Guia da Entrevista

 

Check-list :

 

Na véspera :

Imprimir um currículo atualizado.

Separar a roupa. Discreta, confortável, limpa e passada.

Lavar os cabelos e checar as unhas.

Planejar o trajeto. Ônibus em SP ligar 156.

Visitar o site da empresa a fim de conhecê-la melhor.
Verificar quem pode dar boas referências sobre você, como um ex-chefe ou ex-colega de trabalho.

Consultar uma pesquisa salarial no mercado para ter uma base de valores. Avaliar suas necessidades e expectativa salarial.

Ter uma boa noite sono.

No dia :
Começar a se arrumar com bastante antecedência deixando um tempo livre para imprevistos.
Ler no jornal as principais notícias do momento.

Evitar excessos : perfume, acessórios e maquiagem no caso das mulheres.

Levar o currículo, documentos, o endereço e o nome do entrevistador.

Chegar 15 minutos adiantado.

Desligar o celular.

Na recepção praticar a cortesia.

Não fumar ou mascar chicletes.

Corresponder ao aperto-de-mão do entrevistador com firmeza.

Um pouco de ansiedade ou nervosismo inicial é natural e humano mas procure relaxar e não demonstrar.

O entrevistador deve começar com um diálogo informal a fim de quebrar o gelo.

Caso ele diga “Fale sobre você”, liste sucintamente suas conquistas profissionais. Quando questionado, forneça mais detalhes.

Não decorar respostas prontas. Cada entrevista é diferente.

Ser natural, espontâneo, autêntico e verdadeiro.

Demonstrar entusiasmo pela vaga e energia. Mostre que você gosta do que faz e sabe o que quer.

Ouvir o entrevistador com atenção. Não ignorar perguntas. Colaborar.

Refletir antes de responder.

Responder às perguntas de forma clara e com precisão.

Evitar gírias, piadas, gargalhadas ou forçar intimidade com o entrevistador. Palavrão jamais.

Não falar demais, nem de menos.

Evitar dar muitas respostas curtas como sim e não. Interagir com o entrevistador.

Ser honesto, transparente e sincero. Informações podem ser investigadas. Ex.:  responda resumidamente o motivo de saída na última empresa, último salário... etc.

Jamais falar mal da empresa, do chefe ou colegas de empregos anteriores.

Não agir como se estivesse pedindo um emprego. Manter a coluna reta.

Tentar identificar as necessidades da empresa.

Não usar gerúndios. Não dizer “eu vou estar verificando” e sim ”eu vou verificar”.

Trocar “eu acho” por “eu penso, tenho certeza ou vejo assim”.

Oportunamente responder :

Relatar exemplos de realizações, resultados e contribuições que conquistou para antigos empregadores como aumento de lucro, redução de custos, simplificação de processos, etc. 

Cuidado para não parecer arrogante. Citar resultados que conquistou juntamente com a sua equipe.

Responder sobre seus objetivos a médio e longo prazo (cargos desejados, planos de estudo).

Relatar fatos que comprovem que você tem as características pessoais que o cargo exige.

Ressaltar seus diferenciais.

Informar quais contribuições você pode oferecer para a empresa : benefícios, soluções de problemas e resultados. Isto é muito importante.

Ninguém é perfeito. Sobre seus pontos fracos ou pontos a desenvolver (ex. perfeccionista, exigente) diga o que você está fazendo para melhorar, mas só toque no assunto se o entrevistador perguntar. Cautela para não se prejudicar.

Estar preparado para responder sobre qual o nome do último livro que você leu. Complementar com nomes de revistas ou sites especializados na sua área.

Perguntar suas dúvidas sobre o cargo e a empresa demonstrando interesse.

Quando questionada sua pretensão salarial, comente sobre a média de mercado pesquisada. O ideal é que o entrevistador fale um número primeiro. Não diga um valor exato e sim uma faixa, demonstrando flexibilidade. O objetivo é chegar a um acordo. Quando possível negocie salário, benefícios, plano de carreira...

Se o selecionador não tocar no fator remuneração, introduza o assunto no final da entrevista. Caso seja para um cargo executivo deixe para o final do processo. Primeiro venda seu peixe. 

Questionar sobre as etapas do processo e a previsão de um retorno. Após a data prevista você tem o direito de ligar para obter uma posição. Infelizmente na realidade muitos selecionadores não dão um retorno aos candidatos.

Para a escolha de um candidato são necessárias várias entrevistas, geralmente com o representante da agência ou consultoria contratada, com o RH, o superior imediato e às vezes até com pares. Assim a escolha é decidida de forma compartilhada.

Dê o seu melhor nas entrevistas. Seja qual for o resultado de um processo seletivo, aproveite a experiência e siga em frente. Algumas vagas são suspensas por motivo de mudança de planejamento.

Esperamos que estas dicas ajudem você a se sentir mais preparado(a) para esta fase de transição.
O melhor está reservado pra você !

Equipe www.guiarh.com.br

Dica final :
A dinâmica de grupo em seleção objetiva observar o comportamento do profissional em grupo (comunicação, iniciativa, liderança, etc). É importante participar ativamente, saber ouvir os outros, planejar antes de executar as tarefas, expor as idéias de forma clara e fundamentada, controlar a agressividade e manter o equilíbrio emocional. Evitar : se exaltar, arrogância, interromper o outro ou fingir comportamento. Basta ser você mesmo e colaborar.